« A Hell of Day... | Main | When it rains, it pours... »

Moving On

Passado o grande choque, agora temos mais idéia da real extensão do incêndio. Foi grave, foi imenso, mas nem tanto quanto à primeira vista parecia. O equipamento todo mede mais de cem metros de comprimento. Uma das partes foi completamente destruída e vai ser preciso montar outra vez. Mas o restante foi salvo.

Vi as fotos ontem, realmente impressionante, tudo derretido, aço retorcido, concreto corroído, paredes negras pela fumaça. Foi uma sorte que ninguém tenha se machucado.

O cliente não se pronunciou para apontar a culpa em ninguém. Não é oficial ainda, mas a causa do incêndio foi por negligência deles, havia material inflamável onde não deveria.

No entanto já veio do Reino Unido uma nota de um sujeito sul-africano que antes morava em Middelburg e agora mora na Inglaterra e acha que tem a Rainha na barriga, que a equipe britânica não sabe o que está fazendo e por isso que o incêndio aconteceu. Fácil falar assim quando a sua própria bunda está sentada na Inglaterra e não ralando aqui em Middelburg por todos esses meses, longe da família, longe da vida em si. Gente assim me irrita profundamente. A resposta uníssona de todos que estão aqui foi uma só: F**K OFF!

Mas enfim, enquanto uns perdem tempo escrevendo notinhas extremamente desnecessárias e completamente inúteis, quem está aqui parte para a ação. Ontem mesmo eles iniciaram o processo de avaliação, desmontagem e substituição de tudo o que é preciso. Toda a equipe britânica está preocupada em solucionar o problema, ao invés de caçar um culpado. Hoje nem parece que faz pouco mais de 24 horas do incêndio e as coisas já progrediram bastante. Se isso não é saber o que está fazendo, então não sei o que pode ser.

Não sei que implicações esse incidente vai trazer para a nossa estadia aqui. Pelo o que percebi, o incêndio e suas conseqüências são problemas únicos e tão somente do cliente. Martin e seus comparsas continuam com o trabalho deles, fazendo os testes e medições que precisam no restante do equipamento que não foi afetado.

Aliás, ontem a gente pensou ‘ah quer saber, foda-se’ e fomos jantar no pub King’s Head, que se esforça para ter um ‘ar inglês’, mas é um desastre. Mas pelo menos o garçom já nos conhece e traz cerveja de graça e no domingo tem uma banda ao vivo que toca umas músicas bem velhinhas para a alegria do idoso Chris, que fica cantando Pink Floyd e afins.

Fizemos bagunça pra variar e fingi que não ouvi a banda tocando Tears in Heaven. Daí eu me virei por um minuto e quando vi, minha taça de vinho ainda cheia tinha um avião de papel, duas balas e uma flor dentro! Como pode? Coloquei sal na cerveja do Martin e joguei água no Chris. O garçom nos vê entrando e já vai colocando uma montanha de guardanapos na nossa mesa, só agora entendi porquê...

Daí a banda começou a tocar “I see your red door and I want to paint it in black...” Uau, não é que estou também ficando idosa? Cantei junto e bati palma. Eu vi mais alguns copos chegarem na nossa mesa, mas a partir daí tudo parece meio embaçado na minha memória. Só me recordo de ter chegado na pousada somehow e os dois tentando me empurrar no laguinho dos peixes. E daí entramos na pousada e eu não conseguia mais parar de rir e os cachorros acordaram e pensaram que eu queria brincar e latiram e pularam excitadíssimos e me derrubaram e me lamberam o rosto e eu não conseguia me livrar deles e ficar de pé. Martin quase teve um ataque cardíaco de tanto rir, mas conseguiu me puxar até o quarto, para minha dignidade.

Ufa. Se é para ser assim a cada vez que um incêndio acontece, então burn it, babe, burn, hohohoho. Ai, é o vinho.


15 Comentários

Marcia,
Sinto pelo acidente e pelo fogo, mas a comemoração de vocês, imagino, foi engraçadíssima. Como vc. disse, burn it, babe! Vcs. tiveram uma noite animada, hein? Adorei!

Oi Márcia!!!
Saber encontrar motivos para sorrir mesmo quando tudo (no caso o incêndio) vai "mal" é divino !!!!!!
Pelo menos vocês deram boas gargalhadas :)
beijokas, Isa

Legal, legal, fico contente que as coisas estão se ajeitando! Cheers!!! PS: errei um pouco sobre a localização do PUB, but never mind hey!!! :o)

Marcinha, que legal que vocës estão se divertindo, apesar dessa coisarada toda que está acontecendo. Adorei saber do final da noite! (vou comecar a montar uma pequena adega aqui em casa just in case) HOHOHOH. Beijoca, queridoca. :c)))

AAHAHAHAAH
Adorei Marcia! Que bom, é sempre bom rir, rir de tudo ou de nada. Cair no chão, rir com o marido...Fico feliz de ler isso...ontem estavas tão tristinha.
Beijinhos.

ps.: já te contei que sonhei com você outro dia? Estávamos na Inglaterra e eu tinha ido passar uns dias na sua casa. Fomos a academia (apenas na esteira) e comemos bolo com café a tarde. Engraçado né? Nem nos conhecemos.
Ríamos tanto. Foi muito divertido.
Beijos

Marcinha querida!

Que isso!! Terminar a noite caída no chão, com o cachorro lambendo sua boca e sendo arrastada pelo marido para o quarto...! Que visão!!

Boa Marcinha, adorei esse porre!!

Beijos

Cria

Beijos

Cris

Cara, que manguaça, hein?!? Eu realmente estou muito curioso em saber o que vc faz aí onde quer que esteja, me parece ser a sua vida, um tanto quanto cheia de aventuras e atribulada... Ri muito da sua noitada...

Marcinha, tô voltando a ativa aos poucos. Tô morrendo de saudades de ler seus posts, mas volto depois com mais tempo para me atualizar.
Que pena o lance do incêndio, mas ainda bem que a equipe não deixou se deixou derrubar porisso e ainda bem que Mr. M tem você aí ao lado dele para dar uma forca. ;-)

É isso mesmo, tem que rir para não chorar! Essa noitada foi das boas, nada como um pub que toca todos os clássicos do rock, e você não só sai de lá dando bom dia para cachorro como este te vem lamber a cara! hehehehe, essa foi boa, e para esses sul-africanos que só querem arrumar bode expiatório, só tenho duas palavrinhas, F*CK OFF!!(não faço a mínima com se xinga na língua deles, os palavrões holandeses são muito sem-graça!)
Beijos,

puxa, fiquei um instante sem ler o blog e já houve um incêndio, que coisa.
sinto, mesmo, pelo trabalho perdido.
ainda bem que o Martin a tem por perto, imagino que seria bem pior pra ele se estivesse passando por tudo isso sozinho.
beijos, menina, e força.
adoro te ler!

Que chato isso tudo ... no último post que li aqui vc estava tão feliz pelo pouco tempo que faltava para a sua ida à Inglaterra ... é uma pena que as coisas não tenham ido como foi planejado, mas tenho certeza que isso tudo foi para o melhor (por mais que não pareça agora). Deus sabe o que faz ;o)
Que tudo melhore 15451541231% por aí ... e não só por causa do vinho ;o)
Bjoks

oi Marcia, é a primeira vez que venho aqui, vim atrás de receitas, vou fazer essa Pasta com molho cremoso de abobrinha...beijos.

Querida Marcia, não é engraçado como o que parece pior... pode se mostrar um pouquinho diferente no final?? Bom, eu, que acompanho desde muito antes de sua partida...e li cada post desse, desde sua adaptação...as conquistas do dia-a-dia...mas sabe, no fundo o que eu quero dizer...eh q de todo esse tempo ...de tudo o que vcs passaram...eu NUNCA te vi TÃO DIVERTIDA!! Fico feliz :)

Ainda bem que ninguém se machucou...

Mudando de assunto: Márcinha, você deve ficar deveras funny bebinha! heheheheh