« Moving On | Main | Olé! »

When it rains, it pours...


Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard
Oh take me back to the start...”

The Scientist - Coldplay


Eu juro que pensei que não poderia acontecer nada pior que um incêndio e que tudo fosse correr bem melhor desde o desastre. How näive I was...

Talvez este post fique muito, mas muito parecido com um outro anterior, mas assim foi como aconteceu. Ontem tivemos um jantar de confraternização com todo time bretão: Brian, Mike, Ray, Malcomn, Simon, James, Les, Chris, Martin e eu. Comemos, bebemos, rimos e brindamos ao esforço, a paciência e a dedicação inesgotável de todos eles que estão aqui. “We’re getting there”, foi como saudamos a proximidade dos últimos dias em Middelburg. Voltamos por volta das onze da noite, cansados mas satisfeitos por tudo estar correndo bem depois do grande incêndio.

Exatamente como no outro dia, fomos mais uma vez acordados com o Chris batendo à nossa porta. Não dava para acreditar que era sério. Mas era. Ainda é. Um dos cabos que sustenta parte do equipamento soltou-se da parede de concreto. Falando assim parece algo simples, mas na verdade é muito pior que o incêndio. Se antes o cliente assumiu a completa culpa pelo fogo, agora é o momento em que a equipe britânica tem que assumir pelo estrago porque esse tipo de problema é um erro no design, na medição de resistência. Este projeto foi desenhado por vários engenheiros, mas o único engenheiro-desenhista que está aqui é o Martin e eu não posso nem imaginar toda a pressão que ele está vivendo hoje.

Desde muito cedo toda equipe foi para a indústria para resolver o problema e fazer novos cálculos e reparos. Mas como estamos num lugar que não deve ser levado a sério, assim que o cliente-bundão chegou já foi berrando todos os palavrões possíveis, culminando num verbal “get the fucking out of my site”. Percebam a situação que o sujeito criou: o fulano mandou toda a equipe ir para o escritório e não sair de lá até serem chamados. Todo mundo de castigo. Já dá pra ter uma idéia?

E não é porque Martin é o moço que mora comigo nem nada, mas tanto ele quanto os outros membros da equipe não são ‘café pequeno’, não. A experiência e o nível de profissionalismo deles todos são impressionantes, não é algo para ser ignorado e colocado atrás da porta. Mas o machão do cliente que mal sabe falar direito botou de castigo toda essa gente que já havia assumido o erro e já estava de mangas arregaçadas para trabalhar e solucionar o problema. Tá lá um bando de adultos de excelente formação de braços cruzados porque o fedidão tá com pirraça. Quem perde é o próprio cliente, claro. Que benefício isso vai trazer? Eu sempre falei isso e repito: trabalhar com gente burra é a pior coisa do mundo. E não falo de formação, não, porque tem muita gente competente sem diploma. Falo de burrice mesmo, antice, jumentice, i-óin. O horror.

Enfim, este é o cenário que nos encontramos nesta manhã. Perguntei pro Martin se o problema é solucionável, se dava para reparar o estrago. E ele respondeu: “easily”. E é isso que mais frusta. Se dá para resolver tão facilmente, deixa a equipe trabalhar, consertar, fazer tudo funcionar como deve o quanto antes. Eles já assumiram o erro, a empresa vai pagar, já sabem o que fazer para reparar, o que mais que o cliente quer? Que a Rainha Elizabeth venha aqui pedir perdão? Ah, pro inferno!

Esta vida é realmente árdua. Talvez por isso que cachorrinhos e gatos são tão fofinhos. Eles já sentiram que não tô boa hoje e me cercaram de focinhos carinhos e ronrons amigos. Queria levá-los para confortar Mr.M hoje...

Temos duas garrafas de vinho ainda fechadas aqui no quarto. Sinto que não vai ser o suficiente esta noite, considerando obviamente que eles não façam plantão noturno hoje também. Assim que a gente realmente sair desta cidade, das duas uma: ou a gente sai mais forte, ou sai alcóolatra. Uff...


10 Comentários

Marcia.

Esse bundão pensa que é o quê?

Ainda bem que o Martin tem vc aí dando apoio.
Tenho certeza que a super equipe vai dar um olé no bundão e resolvar tudo.
Boa sorte pro Martin, pro Chris e para todos da equipe.

Beijos e agüenta firme aí.

Cris

Tudo vai dar certo no final, se ainda não deu, ainda não chegaram lá.
Marcia, tente resgatar um fiozinho de esperança e força pra enfrentar a situação.
Mande força para Mr. M tamém e, se eles não voltarem pra casa hoje, beba você todo o vinho!

É isso aí!!! Qual o blog do bundão?? ho ho ho.
Que sujeitinho ignorante! humpf para ele.
Sai pra lá enjoado!

Damn!
I really know what you mean, dear.
I had almost the same kind of client (that project I had to go do Manaus). I really understand what you mean. Stupid clients SUCKS!!!!
"Bola pra frente". Infortunatelly there's no other thing to be said. If this thing didn't end, it's because the end didn't come yet.
Courage dear M&M!!!!
Our wishes and blessings!

Oi Márcia
Nossa, mais que coisa ... Eu hein, tomara que essa "onda" de problemas tenha acabado!! Um atrás do outro ninguém merece né?
beijokas, Isa

Marcinha, o que a matriz ( aqueles que afinal de contas pagam salário de Martin, Chris e cia) pensa de tudo isso? Provavelmente devem estar de mãos atadas, já que se o cliente é assim, imagine se eles se rebelassem e dissessem algo como "seu bundão analfabeto, não somos moleques e exigimos ser tratados com respeito, deixe nossos engenheiros trabalhar" ! Do jeito que ese povo é ignorante, melhor não arriscar, a segurança do staff é algo primordial - esse sujeitinho deve ter até jagunço! Olha, continuo aqui torcendo para que vocês saiam logo desse inferno, it ain't fun amymore, e que ainda dê um tempinho para vocês passearem um pouco, até porque depois dessa eu duvido que vocês botem os pés aí de novo! Enquanto isso, curta seu vinho, pelo menos isso eu sei que eles têm de bom. Bjs,

Marcita, tô aqui acompanhando de dedos cruzados. Vocês já pensaram na possibilidade de sabotagem? Não sei se estou sendo paranoid, mas... When it rain, it pours, OK. Shit happens, OK. Mas quando a tempestade de shit cai de tal forma sobre um projeto tão super bem-calculado, por profissionais tão preparados e dedicados (de corpo e alma), há que se pensar nisso, não? Sorry se eu estou sendo paranóica demais... That's me. Acredito em gente dedicada, acredito em profissionais dedicados, acredito em projetos bem tocados - e SEI que este é EXATAMENTE o caso. Mas... com (juntando os dois ditados) tanta shit pouring, há que se pensar. Há que se. Haveria algum motivo? Like... insurance? Politics...? Vai saber.
(Sai desse corpo que não te pertence, paranóia!)
Beijo, Marcita, estou de coração aí com vocês.

Putz Marcinha, que maus... fala para o Mr. M segurar a onda ai. Logo vocês voltam para a Inglaterra. :-)

Muito prazer,sou a Célia,sou gaúcha nasci em Bagé,mas casei a 2 anos e moro em Pelotas,tenho 31 anos e adoro fazer amizades.Sou leitora do blog da Giorgia e hj ao ler o blog dela ci ela mandando bejos a alguns amigos,inclusive p/ mim...rssss...E ai decidi vim aqui me apresentar pq acho que amigos nunca são demais e estou sempre querendo fazer amizades...Se vc quiser podemos manter contáto.Muito chato este incêndio!....Um grande beijo...Célia
(www.cantinhodacelinha.zip.net)

Caramba!
Mas as vezes essas coisas acontecem mesmo...
O que não dá pra engolir é a falta de profissionalismo do cliente. Como assim colocar todo mundo de castigo?? Ficou louco? Ainda bem que o que falta da parte deles sobra na equipe do Martin! Fooooooooooooooooorça!!