« Planting a Tree or Two | Main | Anticipation »

Sweet and Tender Apple Tree



Escolher uma variedade de árvore de maçã não foi tarefa fácil e aqui conto como foi a saga de eleger apenas uma entre literalmente milhares.

Existem mais de 2.000 diferentes tipos de maçãs na Grã-Bretanha. E cada um deles recebe nomes cheios de orgulho e pompa: Egremont Russet, Laxton Superb, Lord Lambourne, Flower of Kent (aquela que caiu na cabeça de Isaac Newton), Worcester Pearmain, entre muitos outros.

Eram tantos nomes, tantas diferenças, tantas peculiaridades que no começo fiquei bastante confusa. Mas aos poucos fui aprendendo a separar por categoria: maçãs para cozinhar, maçãs para fazer cider ou maçãs de sobremesa. Eu queria uma maçã para comer a qualquer hora, então maçã de sobremesa foi escolhida. Easy.

O passo seguinte foi escolher o sabor, algo infinitamente subjetivo. Mr.M adora Cox Apples, uma variedade pequena, crocante e levemente azedinha, mas nenhum pouco ácida. Eu gosto de maçãs suculentas, docinhas e de casca fina, como a Golden Delicious. Antes que eu enlouquecesse tentando juntar todas essas características numa só fruta, Mr.M me deu carta branca para escolher o que eu quisesse já que eu é que cuidarei das árvores. Easy.

Só me restaram agora mais ou menos umas 1.537 variedades para escolher... Not easy.

Comecei a fazer uma lista do que era importante ter na árvore:

1. Resistente ao clima frio do Norte, maçãs que crescem no Everest de preferência
2. Resistente à pestes e doenças, não quero encontrar larva ou meia larva nos frutos
3. Frutos vermelhos, meu grande sonho de ver maçãs vermelhinhas na árvore
4. Frutos doces e suculentos
5. Tamanho ideal para meu jardim pequeno


Minhas escolhas começaram a ficar mais reduzidas mas ainda havia um enorme e importantíssimo ponto a ser minuciosamente estudado: a polinização. A maioria das árvores de maçãs precisa de uma árvore parceira para polinizar suas flores e gerar fruto. E cada macieira pertence a um determinado grupo que cruzam entre si. Então se eu escolher uma macieira do grupo A, preciso escolher também uma parceira do grupo A, que por sua vez DEVE florescer na mesma época da primeira macieira.

A coisa complica quando você escolhe uma macieira de caráter polinizador Triploid, que produz pólen, mas é incapaz de polinizar outra parceira. Então você precisa de uma parceira para cruzar com a Triploid e uma outra macieira do mesmo grupo para cruzar com essa parceira. Três árvores, todas do mesmo grupo, florescendo na mesma época.

Não perca a razão de viver ainda, caro leitor, estou chegando lá.

Risquei as macieiras Triploids das minhas opções.
Descobri que há também macieiras auto-férteis, que não precisam necessariamente de parceiras, mas que dão muito mais frutos se tiverem uma.

E foi estudando polinização que aprendi também que as Crab Apples são capazes de polinizar todas as macieiras, de qualquer grupo. Sempre amei crab apples, são delicadas, compactas, florescem por vários meses, seus frutos só servem para fazer geléias, mas também alimentam várias espécies de pássaros, inclusive blackbirds. Ao contrário das macieiras, as crab apples só têm uma meia dúzia de variedades. A minha preferida foi a Laura, de flores brancas e rosas e frutos redondinhos e bem vermelhos. Escolhidíssima.


Crab Apple Laura. Foto: Ken Muir




Ainda me restava, porém, entender a categorização do tipo de raiz de cada espécie. Oh my goodness gracious me... Existem macieiras para pomares e para áreas selvagens, que crescem desembestadas por mais de cinco metros de altura por seis de largura. Felizmente há outras treinadas e podadas pelas nurseries, de forma que seu crescimento é controlado e só precisam de uma poda anual para manter o tamanho e formato.

Cada tamanho tem um código: M27 cresce até um metro de altura. M9, um metro e meio. M26, um metro e oitenta. M7, dois metros. E MM106, M2, M4 e MM111 crescem até 4-5 metros. Até achei a M27 bonitinha, dá para cultivar em vaso e tal. Mas eu queria mesmo era uma macieira com cara de árvore, tronco e copa arredondada, bem clássica. Então M26 foi a opção para ambas árvores.

Agora só faltava escolher o tipo da macieira principal, a grande estrela do meu minúsculo jardim. Finalmente encontrei uma auto-fértil, que vive bem no frio, resistente à doenças, que dá frutos vermelhinhos, doces e suculentos, tamanho M26. Ticked all the boxes! O nome dela é Scrumptious Apple e foi a escolhida entre outras mil.


Scrumptious Apples. Foto: Keepers Nursery




Hoje as duas estão plantadas aqui, depois do descabelamento do post anterior, na esperança de crescerem e sobreviverem aos meus cuidados. Ainda é muito cedo para saber se uma vai cruzar a outra ou se vão dar frutos. O tempo dirá e na pior das hipóteses terei que adquirir mais uma macieira. Elas tem por volta de um ano de idade e devem demorar mais um ou dois anos para darem os primeiros frutos. Por enquanto tudo o que espero é que não morram. Grow, little buggers, grow.











Guardei todas as pedras imensas que escavei do solo e coloquei-as em círculo ao redor da Scrumptious para não esquecer do cuidado que tive antes de replantá-la.



Cultivador (Nursery): Ken Muir
Para escolher tipos de maçãs: Orange Pippin
Como plantar uma macieira: GardenAction


17 Comentários | Deixe um comentário

Márcia, boa sorte com as macieiras!!! Estou torcendo!!!

Dissem que você colhe oque planta, em seu caso vai ser maças!!!!....

Estamos esperando anciosos pela extreme bathroom make-over!!!!!...bjaum.

Olá Marcinha!!!

Adorei o post, muito bacana...
Vai Demorar quanto tempo para ter maçãs em suas árvores?

Boa Sorte!!

Abraços

Lilian

Olá Marcinha!!!

Teve notícias da Maria Fabriani?

Abraços

Lilian

Estudar tudo isso para ter uma linda àrvore no jardim, eu entendo... mas o grau de paciência p/ esperar as àrvores darem frutos, não consigo! :D

Quando suas macieiras estarão "prontas"?

Boa sorte!

Beijo!

nossa que complexidade, nunca imaginei algo assim, parabéns pelo estudo pra descobrir a árvore ideal, agora só esperar pra comer maçã fresquinha!

Nunca imaginei que a simples escolha de uma macieira pudesse ser tão complicada... e tão trabalhosa....

Espero que, literalmente, colha os frutos que plantou!

Invejo sua disposição... se fosse eu, teria escolhido um pé qualquer, que provavelmente não daria nada além de problema e frustração :) Agora estou louca pra ver as frutinhas das suas árvores!

Oi Marcia, vim aqui so para deixar um beijo e dizer que ADORO o seu blog e todas as dicas! Ate ja fiz a receita de Cheesecake que vc deu! Tem fotos dele la no blog (http://iamhappynotcrazy.blogspot.com/2009/02/bunitinhu-da-mamae.html) so nao coloquei nenhuma referencia ao seu blog pois nao sabia se podia ou nao. Enfim... ADORO o seu jeito de escrever e o blog e sempre passo por aqui para dar uma espiadinha.
Bjs!!!

Olá Marcia,

Acompanho seu blog há algum tempo, torço pelos passarinhos (fofos!) e adorei o resultado da reforma, sua cozinha ficou linda! Esta é a primeira vez que comento (mas prometo que não será a última).

Queria avisar que deixei uma indicação para o A VIda escrita a Mão no meu bloguinho, depois dê uma passadinha por lá:

Terracota Blog

Grande abraço, e ótimas maçãs!

Oi Márcia.
Navegando pela net encontrei seu blog e quando percebi fiquei quase uma hora lendo seus posts.
Que delícia seu blog! Adorei sua cozinha (ficou um charme) e amei ler sobre as maçãs. Meu Deus eu na minha ignorância achava que deveriam existir no máximo uns 5 tipos, rs.
Vou voltar mais vezes tá? Adorei seu blog e seu jeitinho de escrever nele.
Bjs, Isa

Juro que fiquei tonta. Qual será esse tipo de inteligência, acho que é a mais legal do mundo, que escolher árvores. Sou capaz de treinar para qualquer maratona, mas não escolher a melhor macieira. Demais o post!

Uau!

Sensação de dever cumprido, não?!

E como o dever é também comprido (com o perdão do trocadilho infame rs), sigo torcendo para que as novas estrelas do seu jardim brilhem e brilhem.

Tenho certeza de que, se depender do carinho de vocês para cuidar das plantas, elas vão crescer lindamente. Não sou especialista no assunto, mas... aqui pelas bandas de Minas, dizem que a "mão" de quem cultiva manda muito.

Beijos e boa sorte!

Que inveja boa!! Aqui em Londres o mais perto que chegamos de uma maca assim e no Tesco,rsrs...Linda a foto de close da maca, da vontade de morder!!
Ann
www.amarelinha.co.uk

Que inveja boa!! Aqui em Londres o mais perto que chegamos de uma maca assim e no Tesco,rsrs...Linda a foto de close da maca, da vontade de morder!!
Ann
www.amarelinha.co.uk

Querida Marcinha, adoro o seu blog e admiro demais essa sua capacidade em retratar os fatos da vida de uma forma otimista e doce.Algumas vezes esquecemos das pequenas alegrias escondidas no cotidiano, pois bem,você consegue nos lembrar.
Boa sorte com as macieiras.
Um abração

Gostei demais do seu blog. Adoraria receber uma visita sua no meu, o Maça do Amor (blig.ig.com.br/primeiramordida). Apareça por lá e depois me diga o que achou.
Um abraço
Cal Moreira

Deixe um comentário