« The Hallé Orchestra | Main | M&M's 8th Anniversary »

Nothing Says Spring Better Than...



Sementes brotando




Daffodils




Tulipas




Musgo no pé da árvore




Orvalho da manhã




Snails




Primulas




Violas




Forget-me-not




E porcos-espinhos sendo soltos depois de meses de cuidados e hibernação







9 Comentários | Deixe um comentário

Com certeza, nao tem nada melhor do que todas essas maravilhas da primavera...calor, sol, a vida brotando em cada cantinho na natureza. E eu podendo colocar meus pezinhos (que passaram meses e meses congelados) num par de havaianas, e andar fora de casa...As fotos sao lindas! Vida longa ao querido Muffin, ele que teve uma sorte danada de encontrar você pelo caminho. :-)

Marcinha, fazia muito tempo que vc não postava uma foto sua e, ao vê-las agora, me toquei de quantos anos acompanho sua vida, suas histórias pelo blog. Acho que desde 2002!!! É muito tempo! Sou leitora fiel porque gosto do jeito que vc escreve, me interesso por sua experiência em um país estrangeiro... E me "apeguei" a vc ao longo de todos esses anos. Nunca nos vimos, eu raramente deixo comentários, mas quero que saiba que te admiro e estou sempre ansiosa pelo próximo post. Um beijo!

Rachel, dá pra ver então o quanto envelheci, hehe

Amei ver uma foto sua, ainda mais num momento tão especial! Tem que registrar, mesmo. =)
As flores estão lindas... e quanta variedade!!! Imagino quando todas florescerem! Estão no seu jardim?

Letícia R., são todas do meu jardim. Mas o jardim não é cheio de flores não, tá bem vazio atualmente...

Puxa! tanto tempo que não comento (apesar de estar sempre presente aqui). Tuas fotos estão maravilhosas. Vi que chamaste o Amor perfeito de "Viola" é esse o nome mesmo? Quando morei ai, me disseram que se chamavam "Little faces", será que era apenas um apelido?

bjocas e sorte para o Muffin nessa nova jornada dele!

Amor-perfeito é chamado Pansy (ou pansies) e têm flores maiores. Viola são Pansies miudinhas.

As fotos que você tira são simplesmente lindas. Parabéns!

A fábula do

Porco-espinho

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.

Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha:

Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.

Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.

E assim sobreviveram.

Moral da História

O melhor do relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.

Marcinha, faço minhas as palavras da Rachel aí acima! Talvez vc já conheça essa fábula, mas guardei há tempos sempre esperando uma horinha propícia para postar. A hora chegou! Boa sorte ao Muffin e a vocês!
Perdão pela postagem longa....

Victoria, não conhecia a fábula não, obrigada! Adorei!

Ai, que carinha mais porca, como diria meu tio, que é desse Muffin - fora o trocadilho que não deu pra resistir!
Só conhecia Daffodils e Forget-me-not lá do farmville, ô vexame...
Quanto à historinha do porco-espinho do comentário acima, já roubei para colocar no blog!
beijos
beijinhos

Quase como um livro de poesias do Mario Quintana, falando de amizade, primavera, coisas simples e profundas,e, melhor ainda: ilustrado com imagens lindíssimas. Adoramos seu blog!

go, muffin, go! :D

Deixe um comentário