« The things I hear from a 20-month-old | Main | The Lakes and the Trooper »

Great British Bake Off

Cozinhar tudo "from scratch" por puro prazer é algo de um passado remoto, quando eu tinha tempo, energia e oportunidade de fazer algo além de ligar o forno e jogar qualquer coisa congelada lá dentro.

Eu ainda cozinho, pra Miss S, algumas vezes por semana em grandes quantidades para congelar porções. Miss S foi a bebê exemplar quando começou comer sólidos; avançava nos brócolis, abobrinha, cenoura, tudo. Agora que ela fala e tem opinião formada, ela pega tudo que é verde ou parecido, tira do prato e comunica:

"no, no little trees, Mummy" ("não, sem arvorezinhas, Mummy")
"this out. out. out" ("isso aqui pra fora, fora, fora")
"no, no want green" ("não, não quero esse verde")
"oh dear, Mummy, on the floor!" ("ó céus, Mummy, tudo no chão!!")

Então cozinho caçarolas de carne ou frango e coloco os verdes e seus comparsas nelas, misturo com arroz e Miss S come tudo, feliz da vida porque ela ama arroz. Finalmente algo que puxou de mim.

Mas muitas vezes sinto saudades dos meus desafios culinários particulares, de aprender a fazer determinados pães, de fazer macaroons, de experimentar novos bolos, sorvetes, sobremesas.

O mais próximo que posso fazer disso é assistir ao programa Great British Bake Off na BBC, que é uma competição para amadores que gostam de assar coisas gostosas.





Amo tanta coisa desse programa, que já está na terceira temporada. O que eu mais adoro:

    ♥ A locação. Geralmente num dos magníficos jardins de "stately homes", palácios dos séculos 16/17, algo tão quintessencialmente britânico. Se você já visitou a Inglaterra e viu tudo de Londres, Big Ben, Buckingham Palace etcéteras, da próxima vez inclua uma visita a um desses stately homes, principalmente se for no verão, truly british.
    ♥ A decoração. Tudo em tons pastéis e estilo vintage, what's not to like? Cada competidor tem sua própria bancada com forno Neff e fogão, pia, batedeira Kitchen Aid, tigelas Emma Bridgewater de bolinhas coloridas.
    ♥ Os participantes. Não sei como a BBC peneira os candidatos, mas nas três séries, os participantes são gente boa, bem-humorados e inteligentes. Quando algum desastre acontece (e acontece muito: bolo que cai no chão de cabeça pra baixo, dedos cortados no Magimix, etc) eles ajudam um ao outro, dão sugestão de como resolver. Humanos.
    ♥ Mary Berry, que é uma fofa. Ela e Paul Hollywood são os juízes. Paul é meio antipático e perfeccionista, mas Mary é aquela avozinha fofa que critica explicando o que deu errado, o que deveria ser feito, sempre sorrindo, quase lhe carregando no colo.
    ♥ Os desafios. São três em cada programa: signature dish, um prato que você faz de melhor de acordo com o tema; technical challenge: uma receita surpresa pra testar habilidades técnicas; showstopper: um prato elaborado que deve fazer a platéia suspirar e aplaudir.

Agora que estamos entre os cinco finalistas, o programa começa a mostrar a história de cada um, as famílias, as cozinhas, mas tudo sem pieguice. Estou torcendo para dois, uma médica que é da cidade vizinha daqui e um senhor de 63 anos muito competente e que adora decoração anos 70.

Eu fico empolgadíssima e inspirada e morrendo de vontade de pegar a balança e começar a medir farinha e açúcar. Até tenho o livro da temporada passada. Mas até o momento os únicos bolos que apareceram por aqui vieram dos supermercados (Waitrose e M&S) ou de caixas Betty Crocker. Oh the shame, the shame...


10 Comentários | Deixe um comentário

eu morro com os "oh dear" da Sophie. mooooor-ro. como você não morde essa menina? :D

Logo logo Miss S vai pra cozinha te ajudar a peneirar a farinha e mexer a massa e voce vai voltar a cozinhar como antes. :-)

Adorei o "no little trees"!!! :-) que fofura!
Eu adoro os programas de competição culinária - na América, era a mais assídua telespectadora do Food Network. Gostava do Cupcake Wars e do Chopped, com aquele moço ocludo do Queer Eye for The Straight Guy. Aqui não tenho mais :-( De qualquer forma, me deu vontade de conhecer esse, com ar campestre e a vovó que pega no colo! :-)

By the way, Zé e eu estamos temporariamente acampados, mas quando a casa nova ficar pronta, aí sim é que vamos continuar não assando nada mesmo :-):-)

Eu também sinto saudades de suas receitas. :-) O Chocolate Cake que você divulgou aqui faz sucesso em nossa casa, faço sempre.

Meus filhos me ajudam, untam a forma, pesam ingredientes, querem mexer. Imagine o quanto vocês duas ainda vão se divertir na cozinha.

bjs
rita

Marcinha! Participantes gente boa, bem humorados, inteligentes, feras na cozinha?! Por que você ainda não se inscreveu? Sério, eu acho que deveria! Dou um jeito de ver daqui de BH e, claro, de votar! :)
(público participa em algum momento? rs)

Outro dia fiz o ratatouille que vi aqui no blog, tempos atrás. Vira e mexe busco suas receitas. Só passei a cozinhar depois que me casei, e minha grande inspiração vem da sua paixão por cozinha e do seu jeito de falar sobre isso. Estamos em pleno processo de tentar um bebê - perdi dois neste ano, mas sigo firme! - e a cozinha, de algum jeito, me traz alento. É um jeito de cuidar, me dedicar, me acalmar... E é também um bom incentivo: quando enfim houver alguém pra me dar ordens do tipo "nada de verdes, mamãe" já estarei com os dotes culinários mais treinados para encontrar soluções criativas!

A Marina adora "little trees"... Ela não come abóboras, apenas. E berinjelas.

""oh dear, Mummy, on the floor!" ("ó céus, Mummy, tudo no chão!!")" AAAAAHAHAHAHAHAHAHA!!!
Agora vc entende o que é 'padecer no paraíso' hahahahaha!
Querida, muito obrigada por compartilhar o programa; mesmo sem entender algumas frases, estou amando poder passar alguns momentos simplesmente sorrindo e sonhando, em um ambiente calmo e bonito. Obrigada por ha tantos anos trazer sempre algo suave e belo pra minha vida. :-)

Já já ela vai começar a cozinhar com você! A Julia desde bem pequena a gente deixa "ajudar" na cozinha e hoje em dia ela já ajuda mesmo em muita coisa. No início a gente dava uma tigela com farinha, ou com arroz, algo assim pra ela "mexer", ou botava água lá dentro pra ela ficar mexendo enquanto a gente fazia um bolo por exemplo. E assim ela foi pegando gosto...hoje em dia ela gosta "de cozinhar", daqui a pouco é a vez de você passar essa lição pra Sophie :-)

Sem querer ser chata e já sendo: amei o programa very much, mas uma coisa me incomodou muito!!! Os candidatos cozinhando com o cabelo solto, curativos nas mãos, anéis, pulseiras, olhando o forno com as mãos apoiadas no chão - e sem um só flash mostrando eles lavando as mãos, embora seja óbvio que o fizeram. Mas de resto amei, rs.

Sobre torcida, confesso que torço igual pra todos, tipo, que vença o melhor, mas quando o senhor ganhou o melhor da rodada, chega chorei, porque havia duas rodadas que ele não dava um dentro... eu morria de pena dele, que fazia tudo com tanto carinho! Agora estou no epi 05, adorando, eles me fazem companhia enquanto estou em casa de licença médica. Beijos!

Deixe um comentário